Museu vivo na Amazônia

O visitante pode passear pela floresta e observar de perto plantas e animais

 

Por Marisa De Lucia

 

Imagine um museu dentro da Amazônia. E nada de bichos enjaulados ou embalsamados, mas sim com elementos vivos que possam ser explicados in loco. Magnífico!

Pois é, o Museu da Amazônia (Musa), iniciativa da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Amazonas (Sect) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), já tem endereço. Está instalado em uma área de 15 km², dos quais 10 km² correspondem à Reserva Adolpho Ducke, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), em Manaus.

 

pets_museu-amazonia000

 

A ideia de construir este museu partiu de pesquisadores com o objetivo de lançar um modelo inovador para sediar pesquisas na Amazônia e contribuir para a conservação da biodiversidade ecológica e cultural da região.

O museu também é dotado de infraestrutura para permitir ao visitante passear pela floresta e observar de perto plantas e animais.

 

pets_museu-amazonia004

 

A diversidade social e biológica da Amazônia suscita uma série de perguntas, entre elas: Que segredos escondem as águas do rio Negro? Que constelações as diversas etnias indígenas amazônicas identificam no céu? Como um mosquito vê a floresta ao seu redor? Seria possível “enxergar” o ar que se move entre a copa das árvores?

Para algumas dessas perguntas as respostas já existem, mas para outras é preciso ir de encontro à natureza.

Embarcar nessa aventura, de imaginar perguntas e buscar respostas, é o que propõe o Musa – Museu da Amazônia.

 

pets_museu-amazonia001

 

“Os sentidos, como o tato e a visão, não serão os únicos aliados na jornada – uma variedade de instrumentos, entre microscópios, lupas e microcâmeras, ajudará a estimular a curiosidade do visitante. Muitas vezes, será preciso sair da posição de observador para tentar entender como um pássaro nos enxerga ou o modo como uma formiga experimenta o mundo”.

(Fotos do Site: Preservação da Amazônia/Governo do Estado da Amazônia)

 

pets_museu-amazonia005

 

A estrutura

Criado em janeiro de 2009, o Musa ocupará 100 hectares da Reserva Adolfo Ducke, em Manaus, uma área de floresta de terra-firme nativa que há mais de 30 anos vem sendo estudada por cientistas. Os resultados dessas pesquisas, reunidos em catálogos sobre temas como plantas, pássaros e rãs, são o ponto de partida do acervo do museu.

Em breve, o público terá acesso à primeira instalação: uma plataforma elevada coberta por uma tenda de 80 metros de comprimento. A estrutura abrigará um anfiteatro, salas para palestras e exibição de vídeos, banheiros e praça de alimentação. Cruzando seus dois andares, haverá um aquário de 800 mil litros no qual estarão expostos peixes da Amazônia, como o pirarucu, o poraquê e o jaraqui.


pets_museu-amazonia002

 

Serão inauguradas ainda trilhas e torres de observação dentro da floresta e exposições temáticas. Projetos de educação ambiental, de apoio à pesquisa e de divulgação científica também estão agendados.

Espaço para educação e conhecimento, acima de tudo espera-se que o Musa seja um local de convivência e celebração da diversidade. Um espaço onde os humanos de diversas culturas e a natureza possam colocar em prática o mote viver juntos.


pets_museu-amazonia003

 

Musa – Museu da Amazônia convida você para experimentar novas formas de olhar, sentir e pensar a floresta.

Para saber mais sobre as atividades realizadas pelo Musa, acesse:

http://www.museudaamazonia.org.br

 



Deixe um comentário

You must be Logado Postar comentário.